Histórico da Associação Brasileira de Cognição e Artes Musicais

Por Maurício Dottori e Clara Piazzetta

A área de pesquisa voltada à Cognição Musical ganhou, ao final de 2004, um espaço interdisciplinar no campo de eventos científicos. Os professores Maurício Dottori e Beatriz Ilari imaginaram fazer um evento que acolhesse trabalhos envolvendo estudos sobre a mente musical ligados a distintas áreas de conhecimentos que eram, em geral, recusados nos eventos por sua característica interdisciplinar. A organização do primeiro Simpósio em Cognição e Artes Musicais partiu de uma abordagem bem ampla envolvendo as áreas da Linguística, Semiologia e Psicologia Social. Mesmo sendo a primeira edição de um evento, houve ajuda financeira da Fundação Araucária para realizar o 1º Simpósio Internacional de Cognição e Artes Musicais – SIMCAM de 31 de março a 3 de abril de 2005 na Universidade Federal do Paraná.

Os Professores Dr. Rodolfo Coelho de Souza, Maurício Dottori e Beatriz Ilari foram os editores dos Anais do evento em um volume com 471 páginas. Foi um Simpósio imenso. com pessoas de várias partes do mundo, com aproximadamente seiscentos participantes.

No ano seguinte, esses professores realizaram, em Curitiba, o 2º Simpósio de Cognição e Artes Musicais, acolhendo pesquisadores brasileiros. Com isso, decidiram intercalar o eventos entre internacional e nacional, sem alterar o nome do evento (SIMCAM). Neste ano de 2006, durante o jantar de confraternização, nasceu a ideia de se organizar a Associação Brasileira de Cognição e Artes Musicais.

A primeira equipe a gerenciar a Associação e estabelecer as bases filosóficas foi formada por: Beatriz Ilari, Diana Santiago, Rosane Cardoso e Zélia Maria Marques Chueke. Os primeiros objetivos estabelecidos por essa equipe para a Associação foram:

  1. Ajudar e ordenar os encontros anuais quanto à linha científica;
  2. Publicar uma revista científica anual para os sócios e
  3. Obter uma projeção internacional para eventos que articulam trabalhos de cognição e música. Essa equipe não se preocupou em definir o que entendiam por cognição musical, mas sim acolher e identificar as áreas de conhecimento que se aproximavam da cognição e música.

O primeiro resultado visível desta proposta é a colaboração na articulação do entendimento sobre cognição em outros eventos científicos da música, como o da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Música, a ANPPOM, e o da Associação Brasileira de Educação Musical, a ABEM. De modo ininterrupto, os eventos do SIMCAM vêm acontecendo em diferentes cidades brasileiras, graças à disponibilidade e ao empenho de alguns pesquisadores brasileiros.

Em 2007 na cidade de Salvador aconteceu o 3º SIMCAM internacional , tendo acolhido um número significativo de participantes estrangeiros. Em 2008, a USP, na cidade de São Paulo, sediou o 4º evento nacional. Em 2009, a Universidade Federal de Goiás com o Programa de Pós-Graduação em Música aceitou organizar, na cidade de Goiânia, o 5º SIMCAM como um evento nacional. O 6º SIMCAM ocorreu na cidade do Rio de Janeiro no ano de 2010; o 7º SIMCAM na cidade de Brasília em 2011 e o 8º SIMCAM na cidade de Florianópolis, no ano de 2012. A disposição e determinação de pessoas reunidas em assembleia no ano de 2011, na cidade de Brasília, possibilitou a eleição da primeira diretoria da ABCM com a incumbência de organizar o estatuto da Associação para no ano de 2012, bem como para a obtenção de seu cadastro nacional da pessoa jurídica.

Eventos

Parceiros

Associação Brasileira de Cognição a Artes Musicais - Brazilian Association for Cognition & Musical Arts